Política

“O governo é um desastre e Bolsonaro desvia a atenção”, diz Dagoberto sobre decreto dos radares

Para o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), o decreto que suspende os radares nas rodovias é “mais uma das peripécias” do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15). “O País entrando em recessão, os seis primeiros meses de governo um desastre e ele desvia o assunto […]

Mayara Bueno Publicado em 15/08/2019, às 11h55 - Atualizado às 17h53

Projeto de lei é do deputado federal, Dagoberto Nogueira. (Arquivo/Câmara dos Deputados, Divulgação).
Projeto de lei é do deputado federal, Dagoberto Nogueira. (Arquivo/Câmara dos Deputados, Divulgação). - Projeto de lei é do deputado federal, Dagoberto Nogueira. (Arquivo/Câmara dos Deputados, Divulgação).

Para o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT), o decreto que suspende os radares nas rodovias é “mais uma das peripécias” do presidente Jair Bolsonaro (PSL). A medida foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (15).

“O País entrando em recessão, os seis primeiros meses de governo um desastre e ele desvia o assunto e fala de radares, assim como foi da cadeirinha”. Dagoberto afirma que a medida anunciada demonstra o “despreparo e a irresponsabilidade” de Bolsonaro para governar o País.

Nesta quinta, o governo federal determina ao Ministério da Justiça e Segurança Pública que suspenda o uso de radares fixos, móveis e portáteis até que o Ministério da Infraestrutura “conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas

Da bancada federal de Mato Grosso do Sul, além do pedetista, Rose Modesto (PSDB) e Vander Loubet (PT) se posicionaram a respeito do assunto. A tucana concorda com a suspensão por acreditar que controladores de velocidade não resolvem as mortes no trânsito e, sim, a educação. Já o petista critica a postura do governo federal, afirmando ser um retrocesso no combate e prevenção de acidentes que resultam em mortes.

Jornal Midiamax