Política

Name que diz que foi ao TRE para deixar PDT sem perder o mandato

Após confusão sobre eventual saída do PDT, o deputado estadual Jamilson Name consultou o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) para saber se pode deixar o partido, sem correr o risco de perder o mandato, para o qual foi eleito em 2018. A situação ocorre depois que o presidente da legenda em […]

Mayara Bueno Publicado em 02/07/2019, às 12h48 - Atualizado às 19h32

Deputado Jamilson Name. (Luciana Nassar, ALMS).
Deputado Jamilson Name. (Luciana Nassar, ALMS). - Deputado Jamilson Name. (Luciana Nassar, ALMS).

Após confusão sobre eventual saída do PDT, o deputado estadual Jamilson Name consultou o TRE-MS (Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul) para saber se pode deixar o partido, sem correr o risco de perder o mandato, para o qual foi eleito em 2018.

A situação ocorre depois que o presidente da legenda em MS, deputado federal Dagoberto Nogueira, publicou vídeo dizendo que a carta que liberava a desfiliação do PDT por parte de Jamilson seria revogada.

Nesta terça-feira (dia 2), o deputado negou novamente, durante sessão na Assembleia Legislativa de MS, que tenha pedido para deixar a legenda e, que se essa fosse sua intenção, sentaria antes para conversar com Dagoberto.

“Discordo da maneira que ele conduz”, disse Jamison Name, afirmando que o presidente regional ‘faltou com respeito e usou palavras de baixo calão’. “Como que lida com uma pessoa assim?”. Inclusive, depois do episódio, disse que vai processar o dirigente. 

Agora, o parlamentar vai esperar 90 dias, prazo que a Justiça Eleitoral dá para apresentar uma resposta sobre o pedido de saída da legenda. Jamilson Name afirmou que recebeu convites para entrar no PSDB, PSD e PP, mas que só terá uma resposta quando o embróglio com o atual partido se resolver.

Jornal Midiamax