Política

Marquinhos vê risco de aumento de acidentes com sistema de bicicletas públicas

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) reagiu com cautela ao saber do projeto aprovado pelos vereadores que o autoriza a instituir o sistema de bicicletas públicas. Apesar de não ser obrigado a instituir a medida mesmo que vire lei, pois se trata apenas de uma autorização, o chefe do Paço demonstrou preocupação com o risco de […]

Richelieu Pereira Publicado em 05/07/2019, às 12h58 - Atualizado às 13h10

Foto: Minamar Júnior| Arquivo
Foto: Minamar Júnior| Arquivo - Foto: Minamar Júnior| Arquivo

O prefeito Marquinhos Trad (PSD) reagiu com cautela ao saber do projeto aprovado pelos vereadores que o autoriza a instituir o sistema de bicicletas públicas. Apesar de não ser obrigado a instituir a medida mesmo que vire lei, pois se trata apenas de uma autorização, o chefe do Paço demonstrou preocupação com o risco de aumento de acidentes.

“Para implantar, precisamos de segurança, porque não tem hospital do trauma suficiente para socorrer as vítimas. Eu posso saber andar de bicicleta em determinada faixa, agora, imagina sua funcionária de 60 anos, uma senhora de 50 anos, pegar uma bicicleta para ir embora para casa”, ponderou Marquinhos, durante agenda pública nesta sexta-feira (5).

O Projeto de Lei 9.118/18, proposto pelo vereador Carlão (PSB), autoriza a criação o “Sistema de Bicicletas Públicas” com o intuito de oferecer uma opção de transporte público sustentável e não poluente com respeito ao meio ambiente equilibrado.

Conforme o texto do projeto, o sistema será composto de estações inteligentes e conectadas a uma central de operações via wireless, alimentadas por fonte de energia solar, a serem distribuídas em pontos estratégicos ou de conveniência da administração pública.

As pessoas interessadas em utilizar este sistema deverão ser cadastradas para permitir e viabilizar a retirada de bicicleta, utilizá-la em seu trajeto e, por fim, devolvê-la no mesmo estado e condição em que se encontrava, na mesma ou em outra estação.

A proposta prevê que as bicicletas serão disponibilizadas em estações distribuídas em pontos estratégicos da cidade, sendo uma solução de meio de transporte de pequeno percurso, a fim de facilitar o deslocamento das pessoas no centro urbano, incentivando a prática de exercícios e atividades esportivas.

A proposta aguarda sanção do prefeito para virar lei.

Jornal Midiamax