Política

Em live com Bolsonaro, secretário chama Tereza Cristina de ‘mami poderosa’

Em live semanal transmitida há pouco pelas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif, referiu-se à ministra da Agricultura,Tereza Cristina, como ‘mami poderosa’. “A ministra Tereza Cristina nossa mami (sic) poderosa está fazendo de tudo para cultivar mais peixe no Brasil”, afirmou Seif, em referência às […]

Danúbia Burema Publicado em 04/07/2019, às 19h04 - Atualizado em 05/07/2019, às 12h54

Foto. Reprodução.
Foto. Reprodução. - Foto. Reprodução.

Em live semanal transmitida há pouco pelas redes sociais do presidente Jair Bolsonaro (PSL), o secretário nacional de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif, referiu-se à ministra da Agricultura,Tereza Cristina, como ‘mami poderosa’.

“A ministra Tereza Cristina nossa mami (sic) poderosa está fazendo de tudo para cultivar mais peixe no Brasil”, afirmou Seif, em referência às ações do Governo para incentivar a piscicultura.

O secretário aproveitou a ocasião para incentivar os brasileiros a aumentarem o consumo de peixe. Conforme Seif, a média mundial é de 20 quilos por habitante ao ano enquanto no Brasil o brasileiro consome apenas dez quilos.

Com o apoio de Bolsonaro, ele pediu para cada brasileiro incluir um dia de peixe em seu cardápio semanal. Em tom de brincadeira, ele sugeriu que o cidadão coma ‘dois dias de carne, dois de frango, dois de porco e um dia do peixe’.

Anúncios e pescarias 

No tom descontraído das lives semanais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou também na transmissão sobre a ampliação do prazo para renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para dez anos, garantiu que a alteração das placas nos moldes do Mercosul não trará prejuízo aos motoristas e contou que aprendeu a dirigir aos nove anos, conduzindo um trator na fazenda.

Em meio ao anúncio de medidas do Governo Federal, Bolsonaro lembrou dos tempos de pescaria e da ‘época em que você tinha mais deveres do que direitos’. De acordo com ele, atualmente vive-se em período com mais direitos que deveres, por isso o País está ‘afundando’.

Jornal Midiamax