Política

Bolsonaro fala em live de CNH, placas do Mercosul e diz ter dirigido aos 9 anos

No tom descontraído das lives semanais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou há pouco na transmissão feita em suas redes sociais sobre a ampliação do prazo para renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para dez anos, garantiu que a alteração das placas nos moldes do Mercosul não trará prejuízo aos motoristas e contou que […]

Danúbia Burema Publicado em 04/07/2019, às 18h49 - Atualizado às 19h03

Foto. Reprodução
Foto. Reprodução - Foto. Reprodução

No tom descontraído das lives semanais, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou há pouco na transmissão feita em suas redes sociais sobre a ampliação do prazo para renovação da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) para dez anos, garantiu que a alteração das placas nos moldes do Mercosul não trará prejuízo aos motoristas e contou que aprendeu a dirigir aos nove anos, conduzindo um trator na fazenda.

“Cada um ia ganhar uma graninha na placa que você ia ser obrigado a colocar em seu carro em nome do Mercosul”, disse o presidente sobre a mudança nas placas de veículos. Conforme o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, cada placa emitida incluiria custo de royalties para os criadores de elemento gráfico que havia sido incluído, mas foi derrubado pelo Governo. “Estamos acabando com o monopólio de estampadores”, disse.

Com a alteração, o Governo garante que não será imposto nenhum gasto ao contribuinte, pois os carros novos já virão com placa nos moldes do Mercosul e não haverá exigência de substituição nos antigos, somente quando houver mudança de cidade. Segundo Bolsonaro, no que depender do Governo a placa ‘vai morrer com o carro’, disse.

O presidente falou ainda sobre a ampliação do prazo para renovação da CNH. “A carteira de motorista vai cair o valor e o processo de renovação também. Então é isso que buscamos”, destacou.

Anúncios e pescarias 

Em meio ao anúncio de medidas do Governo Federal, Bolsonaro lembrou dos tempos de pescaria e da ‘época em que você tinha mais deveres do que direitos’. De acordo com ele, atualmente vive-se em período com mais direitos que deveres, por isso o País está ‘afundando’.

Ele contou que aos nove anos trabalhava na roça, época em que aprendeu a dirigir conduzindo um trator. O presidente aproveitou para enfatizar que ‘o trabalho não atrapalha a vida de ninguém’, criticando o fato de o trabalho de crianças não ser permitido, mas ‘ficar fumando crack pode’. Bolsonaro tranquilizou, contudo, dizendo que não apresentaria nenhum projeto relacionado ao assunto.

Na live, foi tratada a apresentação do programa de concessões de infraestrutura brasileiro que segundo ministros chamou atenção dos investidores americanos. Também foi destacada economia de R$ 6 milhões por ano depois que as pessoas atendendo pedido do Governo descadastraram benefícios irregulares do seguro defeso.

Participaram da transmissão os ministros Ernesto Araújo, das Relações Exteriores; o secretário de Aquicultura e Pesca, Jorge Seif; e o ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

Confira a íntegra da transmissão:

Jornal Midiamax