Política

Câmara aprova ‘Refis da Emha’, suplementação de R$ 600 mil e projeto Família na 14

Na última sessão de 2019 da Câmara Municipal de Campo Grande, os vereadores aprovaram diversos projetos, como a que autoriza a prefeitura vender áreas públicas e a que concede benefícios para empresas se instalarem na cidade. Além dessas, outras questões também receberam sinal positivo dos edis da Capital. Entre elas está a aprovação do ‘Refis […]

Nyelder Rodrigues Publicado em 19/12/2019, às 15h41 - Atualizado às 17h42

Câmara Municipal de Campo Grande (Marcos Ermínio, Midiamax/Arquivo).
Câmara Municipal de Campo Grande (Marcos Ermínio, Midiamax/Arquivo). - Câmara Municipal de Campo Grande (Marcos Ermínio, Midiamax/Arquivo).

Na última sessão de 2019 da Câmara Municipal de Campo Grande, os vereadores aprovaram diversos projetos, como a que autoriza a prefeitura vender áreas públicas e a que concede benefícios para empresas se instalarem na cidade. Além dessas, outras questões também receberam sinal positivo dos edis da Capital.

Entre elas está a aprovação do ‘Refis da Emha’, programa que vai conceder descontos de 80% a 100% em dívidas de financiamentos com a Amhasf (Agência Municipal de Habitação e Assuntos Fundiários) – novo nome da antiga Emha, desde o início do mês. Também foi autorizado uma suplementação de R$ 600 mil na pasta.

Além disso, os vereadores votaram e aprovaram em regime de urgência acréscimos na lei que tratava da cremação de animais em Campo Grande, relativo ao Cremavet, crematório veterinário. Outras lei abordavam sobre aulas de noções de cidadania em escolas, implantação do Dia Municipal da Prescrição Legível de medicamentos.

Família na 14 de Julho

Outro projeto aprovado nesta quinta-feira (19) foi o ‘Família na 14 de Julho‘, de autoria do vereador William Maksoud (PMN). A questão foi discutida quarta-feira (18) pela casa em audiência pública e visa fechar a principal rua comercial do Centro nos domingos para realização de atividades sociais e culturais.

Jornal Midiamax