Política

Servidores da saúde e do Detran-MS lotam sessão por plano de cargos

Presidente prometeu votar todas matérias

Ludyney Moura Publicado em 05/04/2018, às 13h25

None

Presidente prometeu votar todas matérias

Um dia após aprovação do projeto de lei que reajustou em 3,04% os salários dos cerca de 75 mil servidores estaduais, representantes de algumas categorias voltaram à Assembleia nesta quinta-feira (5) para acompanhar apreciação de mudanças que podem beneficiar o funcionalismo público.

Os presidentes do Sintss-MS (Sindicato dos Trabalhadores em Seguridade Social de Mato Grosso do Sul), Ricardo Bueno, e do Sindetran-MS (Sindicato dos Servidores do Detran em Mato Grosso do Sul), Octacílio Sakai Junior, explicaram que tiveram um nova rodada de negociação com o governo.

Os representantes dos servidores revelam que a gestão de Reinaldo Azambuja (PSDB) prometeu encaminhar um projeto com alterações nos PCC’s (Planos de Cargos e Carreiras) das categorias, que podem garantir adicionais e benefícios.

“Conversamos com governo e esperando para ver se a minuta do projeto chega do jeito que ficou acertado”, frisou Bueno.

O presidente da Assembleia, deputado Junior Mochi (MDB), revelou que se reuniu no começo da manhã de hoje com o secretário estadual de governo, Eduardo Riedel (PSDB), e membros da PGE (Procuradoria-Geral do Estado), que prometeram enviar ainda nesta quinta-feira os novos projetos para votação.

“Nós faremos quantas sessões extraordinárias forem necessárias para apreciar as matérias”, prometeu Mochi. O prazo para votar projetos que alteram remuneração do funcionalismo precisam ser finalizadas no máximo 180 dias antes das eleições, marcadas para 7 de outubro.

Jornal Midiamax