Política

Preso em flagrante, homem que esfaqueou Bolsonaro foi filiado ao PSOL

Adelio Bispo de Oliveira, apontado como o responsável por esfaquear o candidato à presidência da república Jair Bolsonaro, na tarde desta sexta-feira (6), foi filiado ao PSOL em Uberaba, Minas Gerais. Conforme divulgado pela revista Veja, o homem esteve entre os filiados à legenda entre 2007 e 2014 quando pediu para deixar o partido. Ainda […]

Bruna Vasconcelos Publicado em 06/09/2018, às 16h47 - Atualizado em 07/09/2018, às 07h48

Divulgação / Polícia Militar
Divulgação / Polícia Militar - Divulgação / Polícia Militar

Adelio Bispo de Oliveira, apontado como o responsável por esfaquear o candidato à presidência da república Jair Bolsonaro, na tarde desta sexta-feira (6), foi filiado ao PSOL em Uberaba, Minas Gerais.

Conforme divulgado pela revista Veja, o homem esteve entre os filiados à legenda entre 2007 e 2014 quando pediu para deixar o partido. Ainda de acordo com a revista, as informações constam do registro de filiados junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bispo de Oliveira foi preso em flagrante após atentar contra a vida de Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG).

A Polícia Federal informou ao portal UOL que o agressor foi preso em flagrante e um inquérito policial será instaurando para apurar as circunstâncias do fato.

Jornal Midiamax