Política

Eleito, Bolsonaro ligou para conversar em Brasília ainda na transição, revela Reinaldo

Em agenda nesta segunda-feira (05) em Corumbá, distante 444 quilômetros de Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) adiantou que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ligou para ele na última quarta-feira, convidando-o para uma conversa em Brasília ainda no período de transição. A pauta da reunião solicitada por Bolsonaro seria, segundo Reinaldo, discutir propostas...

Evelin Cáceres Publicado em 05/11/2018, às 12h07 - Atualizado às 12h52

(Foto: Divulgação Governo do Estado
(Foto: Divulgação Governo do Estado - (Foto: Divulgação Governo do Estado

Em agenda nesta segunda-feira (05) em Corumbá, distante 444 quilômetros de Campo Grande, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) adiantou que o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) ligou para ele na última quarta-feira, convidando-o para uma conversa em Brasília ainda no período de transição.

A pauta da reunião solicitada por Bolsonaro seria, segundo Reinaldo, discutir propostas para a questão logística de Mato Grosso do Sul e da segurança na fronteira. “Nossa coligação elegeu 17 deputados estaduais, seis federais e o senador mais votado. Vamos atuar em conjunto com o governo federal para fazer o melhor para o Estado”, garantiu.

“Nossa relação será extremamente profícua. Não dá para se desvencilhar da responsabilidade de trabalhar conjuntamente inteligência de fronteira. Nós temos uma ótima relação”, disse Reinaldo.

A exemplo de Mato Grosso do Sul, que diminuiu secretarias, Bolsonaro quer diminuir para 17 os ministérios do Governo Federal, lembrou o governador durante a agenda. Para a região de Corumbá, prometeu acelerar as obras para a conclusão do hospital e planos para a habitação na cidade e em Ladário.

“Temos uma demanda de déficit habitacional na região e estamos estudando essas e outras pautas para os próximos quatro anos de administração”, ressaltou.

Jornal Midiamax