Política

Marcada por polêmica, eleição do Crea-MS aponta licenciado para presidente

Resultado oficial será divulgado na segunda-feira (18)

Jessica Benitez Publicado em 16/12/2017, às 19h00

None

Resultado oficial será divulgado na segunda-feira (18)

Prévia da eleição para nova diretoria do Crea-MS (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Mato Grosso do Sul) aponta vitória de Dirson Fretaig como presidente do biênio 2018/2020. Oficialmente a divulgação do eleito só ocorre na segunda-feira (18), quando chegam a Campo Grande as urnas eletrônicas usadas na votação no interior do Estado.

A apuração parcial é a seguinte:

Presidente do Crea-MS
Dirson Freitag – 891
Marco Maia – 755
Rodrigo Costa – 256

Diretor geral da Mútua
Vânia Mello – 962
Mito Gebara – 817

Presidente do Confea
Murilo Pinheiro 917
Jobson Andrade 57
Eng. Joel Krüger 737
José Ribeiro 49
Urubatan Barros 35

O período eleitoral foi marcado por pedidos de cassação de candidaturas. Dos quatro postulantes ao cargo, três foram alvos de pedido de impugnação por supostamente infringir regras eleitorais.

Em 29 de novembro os engenheiros Semy Alvez Ferraz, Frederico Santos Belchior dos Reis e Edimilson Volpe, pediram a cassação da candidatura do engenheiro civil Marco Antônio Paulino Maia, por abuso de poder político e utilização da “máquina administrativa” em favor de sua campanha.

Presidente licenciado do CREA-MS, Dirson chegou a ter o registro da sua candidatura cassado pela CEF (Comissão Eleitoral Federal), por suposta campanha antecipada, graças a uma publicação em um grupo de WhatsApp, dois dias antes do período permitido pelo calendário eleitoral.

Ele alegou que o material foi postado por engano no grupo e que não havia intenção de captação de votos. Após recorrer ao plenário do Confea (Conselho Federal de Engenharia e Agronomia), o candidato à reeleição conseguiu impedir a impugnação do seu registro.

O único dos quatro candidatos à presidência que não havia sofrido pedido de impugnação, o engenheiro agrônomo Abrahão Malulei Neto renunciou à disputa na última quinta-feira (14). 

Jornal Midiamax