Política

Ex-prefeito de SP pagou R$ 20 milhões em caixa-dois, dizem marqueteiros

Mônica Moura e João Santana trabalharam em campanha de Haddad

Joaquim Padilha Publicado em 12/12/2017, às 12h19

None

Mônica Moura e João Santana trabalharam em campanha de Haddad

O casal de marqueteiros que atuava em campanhas políticas do PT, João Santana e Mônica Moura, disseram ter recebido R$ 20 milhões e caixa dois por trabalhos oferecidos ao ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), nas eleições de 2012.

Mônica e Santana deram depoimento à Polícia Federal, na superintendência do órgão, em São Paulo. Mônica reiterou que a campanha de Haddad custou R$ 50 milhões – R$ 30 milhões pagos de forma oficial, e R$ 20 milhões em caixa dois.

Mônica ainda diz que a quantia do caixa dois seria dividida entre o PT (R$ 5 milhões) e a Odebrecht (R$ 15 milhões). A empreiteira pagou as dívidas, mas o PT precisou que o ex-presidente Lula pedisse que sua parte fosse paga pelo empresário Eike Batista, que acertou o pagamento.Ex-prefeito de SP pagou R$ 20 milhões em caixa-dois, dizem marqueteiros

“Na verdade, ele nem sabia que estava pagando a campanha do Haddad, ele estava pagando uma dívida do PT. Eu imagino hoje, lendo tudo que eu leio. Ele estava pagando uma dívida do PT”, afirmou Mônica. O pagamento ocorreu por meio de uma conta no exterior.

Haddad

A assessoria de Haddad se manifestou por meio de nota. “A declaração de Mônica Moura à Polícia Federal provoca estranheza. A Odebrecht teve suas principais ambições na cidade de São Paulo contrariadas pela administração Haddad”.

“Haddad reitera que a acusação feita pelo casal Mônica Moura e João Santana é falsa. E reafirma que nunca teve qualquer contato com o empresário Eike Batista e desconhece qualquer projeto de sua iniciativa na cidade”, completa a nota.

Jornal Midiamax