Política

Em meio a denúncias, Reinaldo recebe bandeira do Divino a portas fechadas

Celebrações religiosas ocorrem em Campo Grande e Coxim

Midiamax Publicado em 05/06/2017, às 15h17

None

Celebrações religiosas ocorrem em Campo Grande e Coxim

Reinaldo Azambuja evitou a imprensa ao receber, nesta segunda-feira (5), festeiros e alferes da bandeira do Divino Espírito Santo.

Visita ocorreu em meio a denúncias de pagamento de propina para campanha eleitoral e liberação de licença a frigoríficos. Ele nega as acusações.

“Para mim é uma alegria poder receber, pelo terceiro ano consecutivo, a Bandeira do Divino. É uma tradição que faço questão de manter”, declarou o governador por sua assessoria, justificando cerimônia a portas fechadas por se tratar de “agenda fechada”.

Tradicionalmente, no entanto, o ato ocorre de forma pública na governadoria. Isso porque as visitas, como explicou o padre Micael Andrejzwski, buscam abençoar cada um quem as recebe, além de arrecadar fundos para celebrações religiosas em Campo Grande e Coxim.

Há nove anos no Calendário Cívico e Cultural do Estado, a Festa do Divino começa no primeiro domingo de maio em Coxim, de onde partem três casais com coroa (festeiro-mor), cetro (capitão do mastro) e bandeira (alferes), acompanhados de violeiro, sanfoneiro e taroleiro.

Visitas a casas, empresas e órgãos públicos precedem celebrações em Campo Grande (11 de junho) e Coxim (14 a 23 de julho). A Casa do Cursilho, neste ano, sedia o evento na Capital. No interior, por sua vez, programação inclui missas, sorteio de prêmios e show da cantora Paula Fernandes em 15 de julho.

Jornal Midiamax