Política

CPI pode retirar ação que bloqueou bens da JBS para preservar empregos

Justiça bloqueou R$ 730 milhões da empresa em MS

Aliny Mary Dias Publicado em 16/10/2017, às 19h17

None

Justiça bloqueou R$ 730 milhões da empresa em MS

Ação proposta pela Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul e que resultou no bloqueio de R$ 730 milhões em bens da JBS no Estado pode ser retirada do judiciário pelos deputados. Pressão de trabalhadores das unidades da empresa, que deve culminar com protestos na sessão desta terça (17), motiva reunião entre integrantes da CPI da Propina.

Sindicalistas do setor frigorífico do Estado esperavam se reunir com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) nesta tarde, no entanto, em razão de conflito de agenda, o titular da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), Enelvo Felini, foi quem recebeu os trabalhadores. Os deputados Pedro Kemp (PT) e João Grandão (PT) também participaram da conversa.

De acordo com os parlamentares, a preocupação dos trabalhadores será repassada aos integrantes da CPI da Propina nesta terça. Eles podem decidir em retirar da Justiça a ação que bloqueou bens da empresa em todo o Brasil, incluindo R$ 730 milhões no Estado.

A pressão dos trabalhadores é resultado de boatos que correm nos frigoríficos. A empresa estaria prestes a demitir funcionários em razão do bloqueio de bens. Uma suposta diminuição nos abates de bovinos aumentou a tensão entre os trabalhadores.

Nenhum representante do Governo falou com a imprensa depois da reunião, no entanto, os deputados Kemp e Grandão afirmaram que Enelvo demonstrou que a responsabilidade da ação judicial é da Assembleia Legislativa, que propôs e conseguiu o bloqueio.

Insatisfeito com a postura do Governo, Kemp afirmou que a ação só foi proposta pelos deputados porque eles queriam garantir que o Estado recebesse indenização da JBS, caso irregularidades fiquem comprovadas pela CPI.

“Se o Governo não tem interesse em receber [indenização], a gente retira o pedido”, disse Kemp. “A Assembleia retira a ação, ela é a proponente”, completou João Grandão.

CPI pode retirar ação que bloqueou bens da JBS para preservar empregos

“Não temos motivo para defender a JBS, não estamos pedindo para perdoar a dívida, mas o Governo pode parcelar, é a nossa proposta”, disse o sindicalista.

A decisão sobre retirada ou não da ação judicial deve ser tomada nesta terça-feira (16) pela CPI da Propina. 

Jornal Midiamax