perdeu o cargo por compra de votos

O ex-vereador Paulo Pedra (PDT), cassado por compra de votos, desmentiu por meio de vídeo em sua rede social Facebook, a afirmação do vereador e pré-candidato petista, , de que foi agredido em uma visita no loteamento Vespasiano Martins.

O fato, segundo Alex do PT, ocorreu no último dia 05, uma terça-feira, quando ele visitava o local, para ver a situação dos moradores. Na ocasião, ele relatou que foi hostilizado e agredido, além de ter seu carro apedrejado. Ele contou ainda que foi empurrado e impedido de tirar fotos das casas entregues pelo prefeito Alcides Bernal (PP). O Jornal Midiamax teve acesso a um vídeo em que comprova a agressão ao vereador.

Paulo Pedra, no vídeo postado em sua página, ele diz que os moradores que foram agredidos verbalmente. “Boa tarde estou aqui no Vespasiano. Vim ver a situação dos moradores e aqui reina a paz. Vim aqui para contrapor um vereador que veio aqui e disse que foi agredido por esses moradores. Ele não foi agredido, ele agrediu com palavras de baixo calão e os moradores apenas reagiram. Aqui está reinando a paz”, disse Pedra em vídeo publicado no último dia 08.

O parlamentar petista disse na data do ocorrido que iria acionar o MPE-MS (Ministério púbico Estadual) para fazer uma representação. Para ele o culpado de tudo isso é Bernal. “O prefeito Alcides Bernal é responsável indireto por esse clima de revolta. Fui lá porque como vereadora tenho direito de vistoria e fiscalizar as obras públicas do município”.

“Fui hostilizado e considero isto como agressão”, disse o vereador, que teve o pára-brisa traseiro de seu veículo apedrejado no local. Para Alex, o clima eleitoral pode ter motivado as agressões. “Não vou me abalar por causa disso, se isso me abalasse não seria político”, finalizou.

Confira o vídeo clicando aqui