Política

PROTESTO: jovens, gritos de ordem e trio elétrico marcam manifestações

Já começou a dispersão

Diego Alves Publicado em 18/03/2016, às 00h29

None
_mg_9076.jpg

Já começou a dispersão

“Fora petista bolivariano”, “Pé na bunda dela o Brasil não é Venezuela”, “Ai que bom seria, se petista entendesse economia”, “Dá lhe dá lhe, dá lhe dá lhe Moro” são os gritos de ordem dos manifestantes na noite desta quinta-feira na Avenida Afonso Pena em Campo Grande.

Muitos jovens também marcaram presença no protesto da noite desta quinta-feira (17), que acordo com a Polícia Militar reuniu aproximadamente 1,5 mil pessoas. Neste momento já há uma grande dispersão mas a pista ainda continua interditada com alguns manifestantes.

Com o trio elétrico as pessoas catam as frases em coro. “Ela aumenta a gasolina, quem mandou votar na Dilma”, é um funk que os manifestantes cantaram.

Os motivos que as levaram ao protesto são vários, mas o pedido é o mesmo: o impeachment da presidente da República Dilma Rousseff (PT) com maior fiscalização contra a corrupção. Este é o segundo dia de ato em todo o Brasil. Três viaturas da Polícia Militar e 30 homens garantem a segurança. Até hoje nenhum protesto foi marcado por violência em Campo Grande.

Para tentar materializar o desejo de prisão e renúncia um dos movimentos compraram os bonecos de Lula, batizado como Pixuleco, e Dilma. Um policial federal simula a prisão. De acordo com um dos organizadores, Antônio Carlos Salles, os bonecos foram comprados para representar o ato. Quando eles chegam, os manifestantes os hostilizam.

Jornal Midiamax