Política

Prefeitura cede para Assembleia engenheiro preso na Lama Asfáltica

Cedência foi publicada no Diogrande desta sexta

Ludyney Moura Publicado em 24/06/2016, às 15h39

None
joao_afif.jpg

Cedência foi publicada no Diogrande desta sexta

O engenheiro da Prefeitura de Campo Grande, João Afif Jorge, foi cedido para Assembleia Legislativa e terá seu salário, de R$ 10,4 mil pagos pelo município. O detalhe é que ele foi preso na última segunda-feira (20) pela Polícia Federal, como desdobramento da 2ª fase da Operação Lama Asfáltica, chamada de Fazendas de Lama.

A operação investigou esquema de lavagem de dinheiro pelo grupo, que supostamente era encabeçado pelo empresário João Amorim e pelo ex-secretário de obras do Estado, Edson Giroto, que também foram presos, mas já estão soltos por determinação do STF (Supremo Tribunal Federal). Afif é suspeito de ser sócio de Giroto.Engenheiro e ex-secretário de obras seriam sócios em fazendas compras com dinheiro dos desvios

A cedência do engenheiro foi publicada no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) desta sexta-feira (24), e é valida no período de 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2016.

Segundo as investigações, o servidor seria sócio de Edson Giroto em pelo menos três fazendas em Mato Grosso do Sul, e chegou a trabalhar na secretária estadual de obras durante o mandato do governador André Puccinelli (PMDB). 

Jornal Midiamax