Política

PR e mais nove apostam em Délia para enfrentar PMDB e PSDB em Dourados

Vice na chapa será Marisvaldo Zeoli

Ludyney Moura Publicado em 05/08/2016, às 21h29

None
img-20160805-wa0119.jpg

Vice na chapa será Marisvaldo Zeoli

O Partido da República oficializou o nome da vereadora Délia Razuk como candidata a Prefeitura de Dourados, maior cidade do interior do Estado, e conta com apoio de dois ex-prefeitos do município.

Délia, que já comandou a Prefeitura de Dourados, após a renúncia de Ari Artuzi, no final de 2010, quando era a presidente da Câmara Municipal. Este ano, se ganhar as eleições, será a primeira mulher eleita prefeita na segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

“Vou fazer um governo de parcerias, ouvindo a comunidade, indo até os bairros. E eu já conheço bem a cidade devido meu tempo de atuação como vereadora”, afirmou Délia no começo da convenção do PR, que acontece no Clube Nipônico de Dourados.

A vereadora chegou acompanhada do presidente estadual de seu partido, o ex-deputado Londres Machado, sua filha, a deputada Grazielle Machado, do deputado Paulo Corrêa e do senador Pedro Chaves (PSC).

Na chapa do PR estão coligados outros nove partidos, o PRB, PEN, PMB, PHS, PTdoB, PSDC, PTC, PSC e o PPS, que indiciou o como candidato a vice-prefeito o ex-presidente do sindicato rural, Marisvaldo Zeoli.

Apoiam a chapa da vereadora Republicana os ex-prefeitos douradenses Braz Melo e José Elias Moreira.

Os principais adversários de Délia serão o tucano Geraldo Resende, deputado federal, e o peemedebista Renato Câmara, deputado estadual. Tanto PMDB, quanto PSDB, realizam suas convenções na noite desta sexta-feira (5).

Alfinetada

Durante sua fala, o senador Pedro Chaves citou pesquisas que colocam a republicana à frente na intenção de votos para prefeito, e alfinetou seu principal concorrente, o tucano Resende, que em suas propagandas do mandato utiliza uma imagem sua sobre um rolo compressor.

“O tempo em que ela passou na prefeitura foi uma demonstração inequívoca da capacidade de gestão. Estou em Dourados e vou voltar várias vezes para verificar o que a Délia fez de bom por essa cidade. Com ela vai acabar esse tempo de dificuldade, principalmente para os mais humildes. Não adianta vir com rolo compressor, verba federal, ela conta com o povo, a militância que é o mais importante”, disse o senador do PSC. 

Jornal Midiamax