Política

Esvaziada: convenção no PMDB tem esposa de Puccinelli e ausência de cúpula

Partido terá 33 candidatos a vereador

Ludyney Moura Publicado em 05/08/2016, às 12h37

None
img-20160805-wa0031.jpg

Partido terá 33 candidatos a vereador

Apontado por muitos anos como o maior partido do Estado, o PMDB não terá candidato na Capital e, diferente de outras eleições, vê sua convenção municipal acontecer esvaziada e sem a presença da cúpula do partido.

Apenas Beth Puccinelli, esposa do ex-governador André Puccinelli, principal nome do partido, está na abertura da convenção. Seu marido, que tem prestigiado convenções no interior do Estado, chegou pouco depois do início.

André não quis comentar sobre as decisões do PMDB, mas voltou a deixar em aberto participar do pleito de 2018. "Ai quem sabe", respondeu o peemedebista quando questionado sobre um possível retorno à politica. 

De acordo com a vereadora Carla Stephanini, ex-presidente municipal do PMDB, a sigla quer eleger cinco ou seis vereadores, e vai lançar chapa pura com 33 candidatos na disputa por uma vaga na Câmara da Capital.

De acordo com Carla, que tentará a reeleição este ano, o partido liberou os candidatos para apoiar quem desejarem na corrida pelo Paço Municipal. “Tem uma corrente do partido que quer apoiar a Rose (vice-governadora Rose Modesto, candidata a prefeita do PSDB)”.

A reunião está sendo conduzida pelo atual presidente municipal do partido, Ulisses Rocha, nome ligado ao senador Waldemir Moka, que declinou da candidatura a prefeito de olho na reeleição para o Senado Federal. 

Jornal Midiamax