Política

Duarte: assessoria nega irregularidade, mas admite apreensão de veículos

Dois carros teriam sido apreendidos com material de campanha irregular 

Midiamax Publicado em 13/09/2016, às 17h38

None
paulo_duarte.jpg

Dois carros teriam sido apreendidos com material de campanha irregular 

A coordenação de campanha do prefeito Paulo Duarte (PDT), candidato à reeleição em Corumbá, confirmou a apreensão de dois veículos feita pela Polícia Civil de Ladário. A assessoria nega irregularidades, embora admita que “aguarda pela liberação dos veículos”.

Na noite de ontem (12), uma camionete Toyota SW4 e um VW Gol foram flagrados pela Polícia Civi com dinheiro e material de campanha supostamente irregulares do candidato prefeito Paulo Duarte (PDT). Até o momento, ele não foi encontrado para falar sobre o caso.

Por meio de nota, a coordenação disse que a informação não procede, porém admitiu a apreensão dos dois carros. “Informamos que dois veículos foram levados para averiguação pela Polícia Civil, porém nenhuma irregularidade é do nosso conhecimento. Neste momento aguardamos a liberação dos veículos”, informou.

Segundo informações apuradas pelo Jornal Midiamax em Corumbá, os policiais pararam os veículos com um assessor de Duarte. Na caminhonete de luxo, teriam encontrado ‘expressiva’ quantidade de material de campanha com apenas uma nota fiscal no valor de R$ 135.

Já no veiculo de passeio, que seria da esposa do assessor de Paulo Duarte, estariam R$ 27,5 mil em espécie dentro de uma mala. Aos policiais que realizavam a operação, o assessor teria dito que o dinheiro era fruto de sua remuneração profissional.

A reportagem tentou contato com o próprio Paulo Duarte, e com o suposto assessor envolvido no caso. Nenhum deles retornou ligações. A resposta foi encaminhada por nota, através da coordenação de campanha.  

Na polícia, um problema com o sistema que permite o registro de ocorrências impede que os detalhes fiquem disponíveis. Fontes policiais informaram que ainda nem sabiam como o flagrante seria registrado até o final desta manhã de terça-feira (13), mas o registro ainda não foi disponibilizado.

Na delegacia, a informação repassada é que somente o delegado responsável de Ladário, Fernando Araujo da Cruz Junior, pode passar informações oficiais. Ele deve se manifestar oficialmente sobre o caso na tarde desta terça-feira​.

Jornal Midiamax