Política

Vereadores abandonam sessões para atender agendas políticas em Brasília

Sessões são encerradas mais cedo por falta de vereadores

Midiamax Publicado em 15/04/2015, às 10h08

None
wmx-300x225x4-53b5d2648c055d6e782df93748a0f2ef8316cd79193ac.jpg

Sessões são encerradas mais cedo por falta de vereadores

Na sessão desta terça-feira (14) os vereadores encerraram os trabalhos mais cedo por falta de quorum para votação de projetos. Ultimamente, a situação virou rotina para a Câmara, que enfrenta problema para manter parlamentares no plenário. O esvaziamento acontece porque, quando não aparecem sem explicação oficial, vereadores usam compromissos fora do mandato como justificativa.

É o que aconteceu ontem com quatro vereadores. Do PTdoB, Otávio Trad, Flávio Cesar e Eduardo Romero não compareceram à sessão de ontem porque estiveram em Brasília para discutir os rumos do partido para a eleição que acontece só daqui a um ano. A intenção era de colocar um ponto final na briga entre lideranças pela candidatura a Prefeitura da Capital.

O trio de vereadores do PTdoB não faltou sozinho. O vereador Cazuza (PP) também esteve em Brasília, mas acompanhando o ex-prefeito Alcides Bernal (PP). O vereador participou da convenção do partido, mas também se reuniu com a ministra do Superior Tribunal de Justiça, Nancy Andrighi.

O quarteto não estará sozinho na lista de falta para atender a interesses fora do mandato. A vereadora Carla Stephanini (PMDB) já avisou que faltará à sessão de amanhã para cumprir agenda como vice-presidente nacional do PMDB mulher.

Os vereadores deveriam participar da sessão às terças, quartas e quintas. Mas, como fazem sessões comunitárias nas quartas, muitos só comparecem ao trabalho na terça e quinta-feira. Neste caso, teriam segundas e sextas livres para as viagens, mas preferem faltar um dia de sessão.

Jornal Midiamax