Política

Vereadora sai da base e amplia ‘bloco dos independentes’ na Câmara

Com ela, três já declararam independência neste mês

Midiamax Publicado em 18/05/2015, às 13h06

None
_mg_7423.jpg

Com ela, três já declararam independência neste mês

A vereadora Carla Stephanini (PMDB) está oficialmente fora da base aliada do prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP). Além de confirmar a divisão interna da bancada peemedebista em relação ao pepista, com ela já são três os vereadores que pularam do barco da situação recentemente.

Segundo Carla, a declaração oficial de independência foi feita a colegas de bancada durante reunião no QG do partido, na semana passada. Na ocasião, havia sido revelado oficialmente que a vereadora, presidente do diretório municipal, havia rejeitado a proposta do Executivo de indicar titulares para duas secretarias em troca de apoio formal.

“Nossa postura sempre foi de independência e agora mais ainda”, comenta Carla. Ela disse ter avisado os correligionários Edil Albuquerque, líder do prefeito, Vanderlei Cabeludo, liderança do partido, e Mario Cesar, presidente da Câmara, da decisão.

No começo deste mês, os vereadores Eduardo Romero (PTdoB) e Chocolate (PP) se declaram independentes e, portanto, fora da base aliada. Os dois também assinaram requerimento para abertura da CPI das Contas Públicas na Câmara Municipal.

O PMDB, com sete vereadores, é dono da maior bancada no Legislativo da Capital. Entre os colegas de partido na casa, Carla é a única que sempre adotou discurso mais crítico à gestão Olarte.

Agora, a vereadora avalia até a possibilidade de apoiar a abertura de Comissão Processante contra o prefeito. “Temos uma CPI em curso, toda essa crise financeira e esse ambiente político, que traz até constrangimento para a nossa sociedade, pode abrir caminho a outras possibilidades. Vamos fazer uma análise disso tudo”, pondera a parlamentar.

Jornal Midiamax