Política

Região do Serradinho reforça ‘coro’ dos bairros e pede infraestrutura básica

Legislativo da Capital faz sessão comunitária no bairro

Midiamax Publicado em 10/06/2015, às 13h52

None
sessao_comunitaria_serradinho.jpg

Legislativo da Capital faz sessão comunitária no bairro

Vereadores de Campo Grande foram até o Bairro Serradinho, região leste de Campo Grande, ouvir reclamações que se repetem a cada sessão comunitária da Câmara Municipal: a infraestrutura básica na localidade é precária, segundo os moradores. Dos 29 parlamentares da Capital, 16 participam do ato na manhã desta quarta-feira (10), onde falta de asfalto, rede de esgoto ou opções de lazer são os principais problemas apontados.

“Não quero só ser ouvida, quero ser atendida”, reclamou a professora Luciana Ribeiro. Ela diz que trabalha na região há 11 anos e observa a necessidade da população local: “pedimos algo que já deveria existir no bairro”, referiu-se em relação aos pedidos de asfalto, cascalhamento e rede de esgoto, entre outros.

Ainda segundo a professora, na região “há mais drogas a oferecer do que lazer”. “Por que a plateia está vazia? As pessoas não aguentam mais, querem ser atendidas”, emendou.

Pavimentação asfáltica foi o principal pedido de Liliam de Souza Rolon, líder comunitária no Jardim Carioca. “Toda a água da chuva corre para cá, as ruas estão abandonadas, cheias de buraco, falta iluminação, e até o posto de saúde, que ia sair (ser construído), parece que não vai mais”, pontua.

“O IPTU e outros impostos são pagos, mas não há retorno de nada”, reclamou Divino Alves, morador da Vila Eliane. Segundo ele, na localidade falta asfalto ou, pelo menos, cascalhar as ruas.

A sessão comunitária desta quarta é a 14ª edição do projeto, que leva a Câmara Municipal para diferentes regiões de Campo Grande. Hoje, os vereadores estão na Escola Municipal Sebastião Lima.

Jornal Midiamax