Política

Prefeitura corta três gratificações concedidas há vários anos a médicos

Mês de abril foi de cortes de diversas gratificações

Midiamax Publicado em 25/04/2015, às 12h29

None
interna_mamografoolarte.jpg

Mês de abril foi de cortes de diversas gratificações

O prefeito de Campo Grande, Gilmar Olarte (PP), continua fazendo cortes para conseguir reduzir as despesas, principalmente com folha de pagamento. Nesta sexta-feira (24), foi anunciado o fim de gratificações na área da Saúde.

O Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande) trouxe a publicação da suspensão de três gratificações concedidas aos médicos há vários anos, tendo uma delas mais de 10 anos de criação. Este benefício previa pagamento de, aproximadamente, R$ 300 caso os funcionários cumprissem resultados estabelecidos pela Secretaria Municipal de Saúde.

O prefeito também suspendeu uma gratificação de 2007, também de aproximadamente R$ 300, para servidores que atuam em ambulatórios. Os médicos recebiam o bônus se cumprissem metas.

A decisão da Prefeitura também corta adicional de 2011 que previa vantagem por resultados obtidos em avaliações trimestrais e anuais, mediante capacitação ou aperfeiçoamento dos servidores.

Segundo publicação, as gratificações estão suspensas enquanto durar a normativa 12.595, publicada no mês de janeiro, que regulamenta várias ações da Prefeitura para contenção de despesas.

Neste mês, a Prefeitura já tinha publicado corte de gratificação de mais de 200 servidores da Secretaria de Saúde, Semed (Secretaria Municipal de Educação), Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano) e IMPCG (Instituto Municipal de Previdência de Campo Grande)

No começo do mês, em entrevista ao Jornal Midiamax, o secretário de Administração, Wilson Prado, já tinha informado que a prefeitura tinha como meta cortar pelo menos R$ 20 milhões de despesas com pessoal, para conseguir controlar as contas e evitar que a prefeitura extrapole o limite prudencial de gastos, que implicaria em improbidade administrativa.

Jornal Midiamax