Câmara ainda aguarda suplentes

 

A Câmara de só deve votar na próxima quinta-feira (10) o pedido de abertura de contra o prefeito Gilmar Olarte (PP). A demora, segundo a procuradoria jurídica da Câmara, acontece por conta da convocação dos suplentes.

O chefe de gabinete da presidência da Câmara, Fernando Pinez, explica que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) enviou apenas a lista de suplentes, sem dizer se os mesmos estão diplomados de maneira regular.

Na dúvida, a Câmara convocou os suplentes para que apresentem documentos que comprovem a regular diplomação. Até o momento, só um dos três vereadores entregaram os diplomas. Como a Câmara tem que convocá-los com 24 horas de antecedência, a votação só deve acontecer na quinta.

Os suplentes serão convocados para votar no lugar dos vereadores Alex do PT, Luiza Ribeiro (PPS) e Thais Helena (PT). Eles estão impedidos de votar porque foram os autores do pedido. Eles serão substituídos apenas durante votação e, caso a processante seja aberta, no julgamento final.

A procuradoria jurídica da Câmara entende que são necessários 20 votos para abertura da processante. Porém, a oposição quer reduzir para 15 e promete ir à Justiça para garantir este direito.