Política

Governador espera de investimentos sejam feitos que forma rápida em MS

Nova etapa do PIL prevê investimentos de mais de R$ 9 bilhões em MS

Midiamax Publicado em 09/06/2015, às 22h37

None
governo_em_brasilia.jpg

Nova etapa do PIL prevê investimentos de mais de R$ 9 bilhões em MS

Reinaldo Azambuja (PSDB), governador do Estado, disse na tarde dessa terça-feira (9) que espera que a adequação no plano de concessão seja feita de forma rápida para que o estado tenha mais potencial em logística. De acordo com o governador, com as duplicações das rodovias federais 262 e 267 o estado ganha mais competitividade no escoamento dos produtos em relação aos outros estados da federação.

“Esperamos que seja rápido porque precisamos de um potencial de logística em Mato Grosso do Sul”, declarou o chefe do Executivo Estadual.

A nova etapa do PIL (Programa de Investimento em Logística) do Governo Federal prevê investimentos de mais de R$ 9 bilhões na infraestrutura de Mato Grosso do Sul. O anúncio foi feito nesta terça-feira (9), em Brasília (DF), com a presença do governador Reinaldo Azambuja. O pacote que vai passar à iniciativa privada rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, por meio de concessões, prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões em todo o país

A estimativa de investimento na ferrovia Norte-Sul de Mato Grosso do Sul é de R$ 4,9 bilhões, no trecho que liga Anápolis (GO), Estrela D’Oeste (SP) e Três Lagoas, uma extensão total de 895 quilômetros. A promessa é de que a concessão aconteça ainda em 2015.

O pacote que vai passar à iniciativa privada rodovias, ferrovias, portos e aeroportos, por meio de concessões, prevê investimentos de R$ 198,4 bilhões em todo o país

Entre as concessões que devem ocorrer em 2016, estão a das rodovias BR-262 e BR-267 que passam por Mato Grosso do Sul. O trecho de 327 quilômetros da BR-262, que liga Campo Grande a Três Lagoas, deve ter investimento de R$ 2,5 bilhões. Já na extensão de 249 quilômetros entre Nova Alvorada do Sul e Presidente Epitácio (SP) devem ser aplicados R$ 2 bilhões. Com essas duas obras, a União tem objetivo de duplicar a ligação de Mato Grosso do Sul com o estado de São Paulo e reduzir custos para o escoamento da produção agropecuária.

“Esses anúncios são importantes para dar mais competitividade e desenvolvimento ao Mato Grosso do Sul”, concluiu Azambuja.

Jornal Midiamax