Política

Ex-deputado mato-grossense com mais de 100 processos volta a ser preso

Considerado “o maior ficha suja do Brasil”, Riva tinha acabado de ser solto. 

Jessica Benitez Publicado em 01/07/2015, às 21h18

None
riva.jpg

Considerado “o maior ficha suja do Brasil”, Riva tinha acabado de ser solto. 

O ex-presidente da Assembleia de Mato Grosso, José Riva (PSD-MT), voltou a ser preso na manhã desta quarta-feira (1º), seis dias após ter sido colocado em liberdade. Riva é considerado “o maior ficha-suja do país”, já que responde a mais de 100 ações de improbidade administrativa. 

Ele foi preso por integrantes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público Estadual. Também foi detido um ex-diretor-financeiro da Assembleia. O grupo ainda cumpriu mandado de busca e apreensão na sede da Assembleia Legislativa, de onde levou documentos e mídias digitais.

O Ministério Público ainda não informou o motivo da nova prisão do ex-parlamentar. Segundo reportagem, ele foi novamente detido por possível relação com operações bancárias irregulares.

Em fevereiro, Riva já havia sido preso pela acusação de desviar R$ 63 milhões da Assembleia por meio de fraudes na compra de matérias gráficos. Após quinze pedidos de habeas corpus negados, o STF decidiu concede-lo a liberdade na semana passada. A votação do Supremo ficou empatada em 2 a 2, o que o beneficiou.

Jornal Midiamax