Política

Deputada admite descrédito da classe política e comemora filiações

Cerca de 400 pessoas aderiram ao PSB

Jessica Benitez Publicado em 31/10/2015, às 20h01

None
ayache_0.jpg

Cerca de 400 pessoas aderiram ao PSB

Até mesmo a esfera política tem ciência do descrédito em que a classe caiu nos últimos anos em todo o Brasil. Por isso, hoje em dia até mesmo simples filiações são motivos de comemoração aos partidos. A presidente regional do PSB, deputada federal Tereza Cristina, agradeceu às 400 novas pessoas que aderiram à sigla este mês.

“Mesmo em tempos de descrédito político, que os brasileiros têm vivenciado nos últimos tempos, estamos mostrando aos sul-mato-grossenses que é possível fazer política voltada aos cidadãos”, disse em sua página oficial no Facebook. A sigla, que sempre ocupou papel secundário ao lado do PMDB, declarou independência e mira o próximo pleito para consolidar o PSB/MS.

“Temos construído um PSB independente e expressivo em Mato Grosso do Sul. Para reforçar isso, abonei a filiação de cerca de 400 pessoas, homens e mulheres, que compartilham conosco os mesmos ideais e acreditam na política séria que temos feito na executiva estadual do partido”, completou a dirigente.

O nome cogitado para representar a cúpula nas urnas em 2016 é o do presidente da Cassems (Caixa de Assistência dos Servidores de Mato Grosso do Sul), Ricardo Ayache. Depois de passar 14 anos no PT, inclusive sendo candidato ao senado pela sigla no ano passado, o médico migrou há poucos meses ao partido socialista justamente para viabilizar projeto de candidatura.

Jornal Midiamax