Política

Vereador diz que não vai a evento do PSB com o PMDB por causa de Nelsinho

O vereador Carlão não vai apertar as mãos de Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência pelo seu partido, o PSB, que deve estar em Campo Grande logo mais. Ele rejeita a ideia de comparecer à Câmara Municipal, à noite, onde o PMDB e o PSB farão encontro intrapartidário. “Não vou para não criar constrangimento, não vão me […]

Arquivo Publicado em 05/06/2014, às 15h14

None
2079936699.jpg

O vereador Carlão não vai apertar as mãos de Eduardo Campos, pré-candidato à Presidência pelo seu partido, o PSB, que deve estar em Campo Grande logo mais. Ele rejeita a ideia de comparecer à Câmara Municipal, à noite, onde o PMDB e o PSB farão encontro intrapartidário.

“Não vou para não criar constrangimento, não vão me dar a palavra. O evento é do PMDB, o PSB é coadjuvante, vou ter que ouvir pessoas declarando apoio ao Nelsinho (Trad, pré-candidato peemedebista ao governo estadual)”, disse o parlamentar nesta quinta-feira (5) em relação a evento das duas legendas, marcado para esta noite, na Câmara Municipal.

Carlão declarou, na semana passada, que apoiará o senador petista Delcídio do Amaral na disputa pelo governo. Em nível federal, diz que votará em Campos, mas refuta a ideia de ir ao encontro que PMDB e PSB fazem logo mais, na Câmara Municipal de Campo Grande.

“Minha decisão não é pessoal, é partidária, porque entendo que o Nelsinho não ajudou nosso partido. Se ele convencer que o partido realmente terá espaço, posso até mudar de decisão”, pondera Carlão, que é presidente do diretório do PSB na Capital.

Carlão quer ser candidato a deputado federal este ano, mas diz que, por não saber “quais serão as regras do jogo”, ou seja, se terá apoio do PMDB e do próprio PSB, está relutante em apresentar seu nome na convenção do partido.

O encontro intrapartidário de hoje está marcado para as 19h30. Além de Campos e Nelsinho, os senadores peemedebistas Jarbas Vasconcelos, Pedro Simon e Ricardo Ferraço, todos da ala dissidente do PMDB em relação ao PT, também são esperados no evento.



Jornal Midiamax