Política

Deputado critica compra de prédio pelo TJ e diz que afetará 140 mil moradores

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) criticou a compra do prédio da Rua 26 de Agosto, pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul e que vai abrigar, dentre outros setores, a 4ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal, que hoje está no bairro Moreninha II. “Já estão fazendo a mudança e tirando os […]

Arquivo Publicado em 13/02/2014, às 17h28

None
1196408779.jpg

O deputado estadual Marquinhos Trad (PMDB) criticou a compra do prédio da Rua 26 de Agosto, pelo Poder Judiciário de Mato Grosso do Sul e que vai abrigar, dentre outros setores, a 4ª Vara do Juizado Especial Cível e Criminal, que hoje está no bairro Moreninha II.

“Já estão fazendo a mudança e tirando os funcionários de lá. Não havia necessidade. O juizado está lá há 15 anos e abrange as regiões dos córregos Bandeira e Anhanduizinho, ou seja, vai afetar 140 mil moradores de lá que agora terão que se deslocar mais”, afirmou o deputado.

Marquinhos argumentou ainda que agora as pessoas que moram por lá terão que se deslocar 30Km e muitas vezes nem tem dinheiro para o passe de ônibus. “Lá funcionava o local para pessoas que não tiveram atendimento do Estado”, ressaltou.

O juizado está com cerca de 3 mil processos em andamento, segundo o deputado. “A mudança para o 26 de Agosto é apenas para justificar a compra do prédio. Eu vou tentar um encontro no Tribunal de Justiça e com o vereador Chiquinho Telles que é da região para rever isso”, concluiu o deputado.

O prédio foi comprado pelo Estado pelo valor de R$ 38.870.000. Da área total, estarão à disposição para as instalações o subsolo, com 4.404,96 m², térreo, com 4.465 m², primeiro pavimento, com 4.402,81 m², e a cobertura, com área de 4.402,81 e já preparada para possíveis novos pavimentos.

Jornal Midiamax