Política

Vereadores novatos vão tentar incluir peixe nas merendas, criar bicicletários e novos CEM’s

Dos 29 vereadores da Câmara de Campo Grande, 14 assumem um mandato pela primeira vez. Ansiosos para desenvolver o trabalho para qual foram eleitos, os vereadores estão com projetos prontos para serem apresentados nos primeiros dias de trabalho. Alguns vereadores preferem manter segredo para evitar polêmicas. Outros optam pelo sigilo para decidir com outros, com […]

Arquivo Publicado em 13/02/2013, às 19h10

None
123943960.jpg

Dos 29 vereadores da Câmara de Campo Grande, 14 assumem um mandato pela primeira vez. Ansiosos para desenvolver o trabalho para qual foram eleitos, os vereadores estão com projetos prontos para serem apresentados nos primeiros dias de trabalho.

Alguns vereadores preferem manter segredo para evitar polêmicas. Outros optam pelo sigilo para decidir com outros, com propostas semelhantes, o que fazer. Porém, grande parte já tem projeto na mão para apresentar na primeira sessão. Os projetos, na linha mais popular, variam de criação de bicicletários a inclusão de peixes no cardápio das escolas.

O vereador Gilmar da Cruz (PRB) conta que vai apresentar várias indicações preparadas após andanças pelas ruas da cidade. Ele pretende olhar por locais que precisam de uma atenção melhor da prefeitura. No início de mandato o vereador pretende aproveitar a porta aberta no ministério da Pesca, liderado por Marcelo Crivella, também do PRB, para apresentar projetos ligados ao setor.

Gilmar da Cruz conta que vai apresentar projetos para melhorar a estrutura dos pescadores, para que eles possam armazenar o pescado e conseguir sustentar o projeto a ser apresentado em seguida: a inclusão de peixe no cardápio das escolas. O projeto tem como objetivo melhorar a qualidade da alimentação das crianças. Há previsão de oferecer até hambúrguer de peixe para as crianças.

O vereador Eduardo Romero pretende investir em projetos que incentivem a utilização de bicicletas como meio de transporte. Ele vai apresentar um projeto de instalação de bicicletários em espaços públicos. O vereador alega que muitas pessoas gostariam de usar a bicicleta como meio de transporte, mas não se sentem seguras de deixá-las em espaços públicos. Com o projeto o vereador espera que o cidadão possa, a exemplo, deixar a bicicleta em um terminal de ônibus e retirar na volta do trabalho.

Eduardo também criou um projeto que obriga a instalação de vestiários em repartições públicas, o que também facilitará a vida de quem vai ao trabalho pedalando. Romero também destaca a realização de audiência pública para tentar diminuir o número de pichações pela cidade.

O vereador Chiquinho Telles (PSD) também acumula alguns projetos que apresentará nas primeiras sessões. O vereador fará uma emenda a lei das filas em agências bancárias. Ele quer estender a lei a casas lotéricas e postos de arrecadações. Chiquinho explica que os empresários vencem as licitações e não oferecem a menor condição aos clientes, que enfrentam muito sol e filas enormes.

O vereador também solicitará mais duas vias de acesso as Moreninhas. Ele justifica que o bairro possui mais de 100 mil habitantes, vai receber um shopping e só tem uma via de acesso. Chiquinho também pedirá para o prefeito construir outros quatro Centros de Especialidades Médicas (CEM’s). Os quatro novos centros seriam construídos nas Moreninhas, Coophavilla, Aero Rancho e Nova Lima. O vereador alega que em Campo Grande só há um CEM.

Chiquinho também quer lutar pela criação de um Procon municipal. O vereador ressalta que atualmente está voltado para audiência pública que fará no dia 26 de fevereiro, quando será discutida a valorização dos líderes comunitários.

A vereadora Luiza Ribeiro (PPS) conta que está preparando projetos voltados para a área de cultura e no controle da atividade pública, garantido o acesso a informações. A vereadora também pretende criar projetos em defesa do interesse da mulher. Entre os projetos já fechados pela vereadora está a declaração de utilidade pública da Associação de Travestis de Mato Grosso do Sul. Luiza já realizou uma audiência pública sobre a segurança de bares de Campo Grande. Ela pretende apresentar os desdobramentos da audiência nas primeiras sessões.

O vereador Elizeu Dionízio (PSL) promete lutar pela recuperação de dependentes químicos. O vereador explica que já possui um centro masculino e uma das propostas de campanha é a criação de um centro feminino. Ele também pretende reativar uma escola de período integral para desenvolver a área educacional, lazer, cultura e religião.

Os vereadores Valdeci Chocolate (PP), Cazuza (PP), Ayrton do PT, Carla Stephanini (PMDB), Edson Shimabukuro (PTB), Delei Pinheiro (PSD), Coringa (PSD) e Otávio Trad (PTdoB) não atenderam ao telefone. A primeira sessão na Câmara será realizada no dia 19 de fevereiro. A sessão contará com a presença do prefeito Alcides Bernal (PP), que levará à Casa a mensagem do Poder Executivo.

Jornal Midiamax