Política

Deputado acredita que enfraquecimento do PMDB contribuirá para alianças de Delcídio

O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) avalia que o candidato do PT ao Governo do Estado, senador Delcídio Amaral, não terá muitos problemas para conquistar aliados para a disputa em 2014. A confiança do deputado está na fragilidade do PMDB, que na avaliação dele, não tem candidato forte para a disputa. “Tenho comigo que […]

Arquivo Publicado em 31/03/2013, às 11h01

None
762666783.jpg

O deputado federal Antônio Carlos Biffi (PT) avalia que o candidato do PT ao Governo do Estado, senador Delcídio Amaral, não terá muitos problemas para conquistar aliados para a disputa em 2014. A confiança do deputado está na fragilidade do PMDB, que na avaliação dele, não tem candidato forte para a disputa.

“Tenho comigo que a redução do poder hegemônico do governador (André Puccinelli-PMDB) é natural. Ele está de saída e não tem nenhum sucessor forte. As forças se deslocam. São inteligentes e vão procurar o caminho melhor. Elas se movimentam rapidamente”, analisou.

Biffi esclarece que o senador enfrenta um cenário muito mais favorável nesta eleição. Ele conta que há oito anos o processo era inverso, com o favoritismo de Puccinelli. Porém, hoje, “a bola da vez” é o senador Delcídio, o que faz os partidos optarem por um movimento político natural, de apoio ao PT.

O deputado ressalta que apesar do favoritismo e abertura para alianças, o PT não pode perder as bandeiras. No entendimento dele, é preciso fazer uma grande coalizão, mas sem perder a identidade. Apesar da preocupação, o deputado diz que o senador é o candidato do partido e, como tal, encaminhará as bandeiras. “Ele não vai se perder”, afirmou.

Recentemente, o deputado federal Antônio Carlos Biffi defendeu a candidatura de Zeca do PT para a vaga de senador. Biffi entende que o PT precisa preservar a vaga de senador, hoje ocupada por Delcídio. Todavia, Zeca do PT já anunciou que não pretende disputar a vaga. Ele entende que o PT precisa oferecer espaço para aliados e se fortalecer para a disputa do Governo do Estado.

A vaga de senador ainda está aberta e poucos são os interessados declarados. A vice-governadora Simone Tebet (PMDB) é uma das poucas que já anunciou preferência pelo senado. Todavia, ela disputa a vaga com André Puccinelli dentro do PMDB. De saída do governo, Puccinelli só continua com mandato se disputar o posto de senador, deputado federal ou deputado estadual.

O deputado federal Reinaldo Azambuja (PSDB) ainda não definiu se disputa o Governo do Estado, Senado Federal ou se tenta a reeleição. O PDT cogita Tatiana Ujacow para a vaga. Porém, a advogada e professora universitária ainda não decidiu para que posto se candidata em 2014.

Jornal Midiamax