Política

Tatiana Ujacow diz que respeita PDT, mas reafirma preferência por candidatura própria

Com a aliança entre PMDB e PDT praticamente certa, a advogada Tatiana Ujacow (PDT) disse que respeitará as decisões do partido, mas reafirmou preferência por candidatura própria. Em caso de chapa pura, Tatiana é a mais cotada para ocupar a vaga de vice do presidente regional do PDT, Dagoberto Nogueira, até então pré-candidato a prefeito […]

Arquivo Publicado em 22/04/2012, às 16h33

None

Com a aliança entre PMDB e PDT praticamente certa, a advogada Tatiana Ujacow (PDT) disse que respeitará as decisões do partido, mas reafirmou preferência por candidatura própria. Em caso de chapa pura, Tatiana é a mais cotada para ocupar a vaga de vice do presidente regional do PDT, Dagoberto Nogueira, até então pré-candidato a prefeito da Capital.


A estratégia dos pedetistas para a disputa pela Prefeitura de Campo Grande havia sido anunciada em fevereiro durante a posse do diretório municipal da legenda. De lá para cá, o PDT analisou dar continuidade ao projeto de candidatura própria, cogitou apoiar a oposição, mas optou em se aliar ao PMDB, com uma das garantias de indicar o vice do pré-candidato a prefeito do deputado federal Edson Giroto (PMDB).


“Respeito a decisão do partido, do presidente Dagoberto, mas ainda defendo a candidatura própria não só do PDT, mas de todos os partidos, para o fortalecimento da democracia e do debate”, afirmou Tatiana Ujacow, que em 2010 foi candidata a vice-governadora na chapa encabeçada por Zeca do PT.


Enquanto Dagoberto Nogueira não é formalizado na vaga de vice de Giroto, setores do PDT se queixam do atraso no anúncio oficial do partido na chapa majoritária. A indefinição teria motivado pedetistas a discutir a reativação do projeto de candidatura própria.


Os militantes temem que o partido fique de fora da disputa, a exemplo de 2008, quando Dagoberto era cotado para ser vice do então candidato à reeleição Nelsinho Trad (PMDB). Após “levante” da Câmara, o escolhido para a vaga foi o ex-vereador Edil Albuquerque (PMDB).


Contudo, o PMDB espera o mês de maio para oficializar o pré-candidato a vice. O coordenador de campanha de Giroto, Nelsinho Trad, adota cautela ao comentar o assunto, mas admite preferência por Dagoberto.


“Fruta verde você come e dá dor de barriga, então você tem que esperar isso amadurecer. O PDT é um partido que tem todas as condições de atirar o que ele está atirando, inclusive, com quadros como o ex-deputado federal Dagoberto”, comentou o prefeito durante entrevista na última quinta-feira (19).

Jornal Midiamax