Política

Defesa de Bernal recorre de decisão que reprovou prestação de contas

Os advogados do prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) recorrreram da decisão da juíza Eliane de Freitas Lima Vicente que considerou a prestação de contas do candidato irregular. O contador e fiscal de rendas Wanderley Bem Hur, que faz parte da equipe de transição de Bernal, disse à reportagem durante encontro estadual do PP, […]

Arquivo Publicado em 12/12/2012, às 21h57

None

Os advogados do prefeito eleito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) recorrreram da decisão da juíza Eliane de Freitas Lima Vicente que considerou a prestação de contas do candidato irregular.

O contador e fiscal de rendas Wanderley Bem Hur, que faz parte da equipe de transição de Bernal, disse à reportagem durante encontro estadual do PP, que acontece desde o final da tarde dessa quarta, que as prestações de contas estão dentro da conformidade. Ele não quis revelar o teor da defesa feita pelos advogados.

O prefeito eleito Alcides Bernal disse na tarde dessa quarta que estranha a decisão da juíza uma vez que seu adversário de segundo turno também apresentou uma prestação de contas com números que revelam a maior das arrecadações durante a campanha “e ninguém pediu nova prestação de contas”.

Bernal emitiu uma nota de esclarecimento em relação a sua prestação de contas que, segundo denúncia oferecida pelo Ministério Público Estadual (MPE) tem possíveis irregularidades. Confira:

“O prefeito eleito de Campo Grande Alcides Bernal (PP) esclarece que a prestação de contas de sua campanha foi entregue dentro do prazo e de acordo com a legislação vigente.

Sobre a divulgação da reprovação da mesma, ressalta que em nenhum momento os números apresentados foram questionados pela juíza, provando que não existe nenhuma fraude, má fé, ou abuso do poder econômico.

O que ocorreu foi o questionamento de uma formalidade que não interfere na lisura do processo eleitoral de 2012, portanto não houve nenhum tipo de ilegalidade. “Espero que uma mera formalidade não acabe se transformando em um julgamento político”, enfocou Alcides Bernal.

A assessoria jurídica de Alcides Bernal já entrou com recurso junto ao TRE-MS, confiante de que este questionamento burocrático será resolvido e que a vontade dos mais de 270 mil eleitores campo-grandenses prevalecerá.”

Jornal Midiamax