Política

Eleitor vai votar e descobre que está morto para a Justiça Eleitoral

Um eleitor de 67 anos não conseguiu votar no segundo turno das eleições para presidente, na tarde deste domingo (31) em Poços de Caldas, por ter sido considerado morto pela Justiça Eleitoral. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Gerais, o incidente aconteceu porque no momento que iam cancelar o título de […]

Arquivo Publicado em 02/11/2010, às 00h25

None

Um eleitor de 67 anos não conseguiu votar no segundo turno das eleições para presidente, na tarde deste domingo (31) em Poços de Caldas, por ter sido considerado morto pela Justiça Eleitoral. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) de Minas Gerais, o incidente aconteceu porque no momento que iam cancelar o título de outra pessoa, que realmente havia falecido, foi registrado no nome dele por engano.


Segundo o TRE, no momento em que foram informados do problema, eles iniciaram o procedimento para correção da falha, mas não puderam fazê-lo a tempo do eleitor votar. O homem recebeu uma Certidão de Quitação Eleitoral, um documento oficial, que prova que ele compareceu à sessão, mas não votou devido ao erro.

Jornal Midiamax