O acidente que acabou na morte de Luiz Bortolo Louveiro, de 55 anos, na manhã desta quinta- (25), na BR-262, entre Indubrasil e , foi descoberto pelo cunhado de Luiz ao acessar o rastreador da motocicleta. O acidente envolveu um caminhão- e uma carreta.

Aldifar Velasques Souza, cunhado de Luiz disse ao Jornal Midiamax que ficou sabendo do acidente logo cedo, e resolveu acessar o rastreador da motocicleta que havia emprestado há dois dias para Luiz. Ele percebeu que a moto estava com localização parada na rodovia e foi até o local e viu que Luiz estava morto.

Ele disse que a motocicleta de Luiz havia estragado e estava no conserto, e por isso, ele emprestou o veículo para o cunhado, que estava indo trabalhar quando aconteceu a batida. O delegado Antenor Batista disse que o acidente foi resultado de uma imprudência. “Infelizmente pagou com a vida essa imprudência”. Luiz estava indo trabalhar em uma mineradora, já que era motorista de caminhão no local. 

A carreta e a motocicleta seguiam no mesmo sentido, e o motociclista teria feito uma ultrapassagem e bateu de frente com o caminhão-caçamba que estourou o pneu e o motorista acabou perdendo o controle da direção. Com o impacto da batida, as cabines da carreta e do caminhão ficaram destruídas.

Na sequência, o caminhão bateu na carreta. Os dois motoristas, da carreta e do caminhão, foram socorridos em estado grave pelo Corpo de Bombeiros e levados para a Santa Casa.

Os dois motoristas ficaram presos nas ferragens e o teve de usar desencarcerador para retirar as vítimas, que foram socorridas em estado grave para a Santa Casa. O motorista do caminhão-caçamba, de 71 anos, teve fratura do fêmur, já o motorista da carreta, de 35 anos, sofreu fraturas na tíbia, mão e pelve.

Um amigo do motorista da carreta disse ao Jornal Midiamax que o colega havia descarregado uma carga de proteína em Terenos e estava voltando para Campo Grande, quando aconteceu a colisão.