Polícia / Trânsito

Militar da Marinha que matou mulher atropelada é exonerado de cargo na Prefeitura

Ele continua preso desde o dia do acidente, em que confessou ter ingerido bebida alcoólica

Danielle Errobidarte Publicado em 21/06/2021, às 16h50

None
(Foto: Reprodução/ Diário Corumbaense)

O militar da reserva da Marinha Evanir Garcia de Paula, de 55 anos, preso por atropelar e matar Cristiane do Carmo Alves Faria, de 39 anos, foi exonerado do cargo que ocupava na Prefeitura de Corumbá, cidade a 429 km da Capital, nesta segunda-feira (21). A decisão foi publicada no diário oficial do município e o militar ocupava o cargo comissionado de assessor governamental na Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico e Sustentável.

O salário, segundo o Portal da Transparência de Corumbá, era de R$ 1696. O documento foi assinado pelo prefeito Marcelo Iunes, e entra em vigor a partir da publicação (acesse clicando aqui). No dia seguinte ao acidente, na noite da terça-feira (15), a defesa do militar fez o pedido de liberdade dele.

A defesa informou ao Jornal Midiamax que “o habeas corpus foi impetrado na última sexta-feira (18) e o acórdão ainda não foi julgado pelo colegiado”. Evanir continua preso no Comando do 6º Distrito Naval, em Ladário.

O MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) foi a favor da liberdade do militar, no entanto mediante o cumprimento das medidas cautelares diversas da prisão. São elas a suspensão da permissão ou da habilitação para dirigir veículo automotor, comparecimento em juízo periódico, proibição de se ausentar da comarca, recolhimento domiciliar noturno e nos dias de folga, além do pagamento de fiança.

Relembre o caso

O militar estava em uma camionete S10, dirigindo para a casa de uma sobrinha, onde buscaria um celular. Ele disse que havia saído de um sítio, onde havia ingerido bebidas alcóolicas. A camionete seguia pela Avenida Rio Branco em alta velocidade, quando atropelou as duas pessoas que faziam caminhada naquele local.

Com o atropelamento, Cristiane morreu no local. O homem foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros e o militar foi preso em flagrante. Foi solicitado apoio da equipe da PRF (Policia Rodoviária Federal) para fazer o teste do etilômetro, que constatou 0,82 mg/l.

Em nota a Marinha disse lamentar o acidente, “A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 6º Distrito Naval (Com6ºDN), informa que tomou conhecimento do envolvimento de militar da reserva em acidente ocorrido no início da noite de ontem (14), na Avenida Rio Branco, em Corumbá-MS.  A MB lamenta o ocorrido e se solidariza com os familiares e entes próximos da vítima.”

Jornal Midiamax