O agente da PRF (Policia Rodoviária Federal) que atuava em Dourados, Gervásio Jovane Rodrigues, foi demitido pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A portaria foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) desta segunda-feira (22) e assinada pelo ministro Ricardo Lewandowski.

Segundo a publicação datada de 17 de abril, a demissão aconteceu em decorrência do “cometimento de infrações disciplinares previstas nos artigos 117, inciso IX e 132, incisos IV e V da Lei nº 8.112/90 (valer-se do cargo para lograr proveito pessoal ou de outrem, em detrimento da dignidade da função pública)”.

O policial preso no dia 3 deste mês segue na 1ª Delegacia de Ponta Porã. Ele é acusado de violência contra a amante, que está grávida e com quem mantém um caso desde 2019. Ela é moradora de Dourados.

O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) por agentes da Polícia Civil de Dourados e também com o apoio da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Segundo informações apuradas pela reportagem do Jornal Midiamax, além de espancar namorada, o agente também agrediu o filho dela.

Durante a prisão, ele teria se recusado a entregar uma arma. Após buscas na residência de sua mãe, também foram encontradas munições ilegais.

Contrabando e descaminho

Preso em 2019, acusado de facilitar contrabando e descaminho, atualmente o agente está afastado das funções e responde a processo criminal na Justiça Federal e também administrativo na PRF.

O policial preso pela própria PRF foi flagrado quando entregava carga de celulares contrabandeados no Shopping Avenida Center, em Dourados. Durante o flagrante, ele estava acompanhado pela amante, que também responde a outros processos por descaminho.