Policiais da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente) prenderam em flçagrante um homem de 40 anos, acusado de estuprar a enteada de 12 anos de idade. De acordo com a polícia, pedido de prisão preventiva será analisado pelo Judiciário.

Ainda de acordo com a polícia, na manhã desta quarta-feira (10), o autor foi conduzido em flagrante, pela Polícia Militar à DEPCA por abusar da jovem. Na DEPCA, o delegado de polícia plantonista, Roberto Carlos Morgado, determinou a oitiva das testemunhas e da vítima, onde a adolescente disse que era abusada.

A mãe da adolescente confirmou que percebeu um comportamento estranho da filha no dia anterior, pois ela estaria inquieta. Disse que também suspeitou do comportamento do marido.

Ela teria perguntado para a vítima se algo teria ocorrido, mas, inicialmente, a adolescente negou qualquer abuso, somente falando a verdade nesta quarta, após o acionamento da polícia.

Diante dos fatos e das provas reunidas, o delegado o prendeu em flagrante por estupro de vulnerável e ameaça, indiciando-o, também, por maus-tratos, em razão das agressões físicas sofridas pela vítima no passado.

Devido a gravidade do caso, representou-se ao Poder Judiciário pela conversão da prisão em flagrante em prisão preventiva, entendendo que a colocação do suspeito em liberdade pode acarretar risco à integridade física e psicológica da vítima, bem como atrapalhar a investigação.