O tatuador que acabou cego após ter ácido jogado contra seu rosto pela ex-mulher, no dia 22 de fevereiro deste ano, voltou a ser internado na Santa Casa depois de seu quadro de saúde piorar e o olho ‘derreter’, segundo a sua irmã.

Jaqueline disse ao Jornal Midiamax que o tatuador vai passar por uma nova cirurgia após o olho diluir – ‘derreter’. De acordo com a irmã, os irão tentar salvar o olho do tatuador, que, inclusive, tinha feito uma vaquinha para arrecadar para uma fora do Estado.

A Polícia Civil concluiu o inquérito no dia 10 de março deste ano e indiciou a ex-mulher do tatuador pelos crimes de perseguição, lesão corporal gravíssima e calúnia. Ela fugiu logo após o crime e não foi localizada.

Relembre o caso

O tatuador chegava em sua casa, na Travessa Quernita, no Bairro Aero Rancho, quando a ex-companheira o chamou para conversar. Quando ele se aproximou, ela jogou um líquido corrosivo em seu rosto.

Imagens de câmeras de segurança mostram a autora fugindo e o tatuador pedindo socorro a vizinhos. Em entrevista ao Jornal Midiamax, ainda durante internação na Santa Casa, o tatuador explicou que a mulher não aceitava o fim do relacionamento, ocorrido há quatro meses.

A autora continua foragida, apesar de já ter sido indiciada pelos crimes de perseguição e lesão corporal gravíssima, segundo o delegado Felipe Madeira. A pena vai de seis meses a dois anos por perseguição e de 2 a 8 anos pela lesão.

Saiba Mais