Um dos suspeitos de assaltar R$ 40 mil de uma joalheria quase em frente à Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário), no Centro de , identificado como Luciano Rosa da Silva, morreu após entrar em confronto com o da Polícia Militar, na noite desta terça-feira (19), após resistir à abordagem no Noroeste. Na casa dele foram localizadas joias, possivelmente oriundas do assalto, além de diversos cartões de bancos.

Conforme apurado pelo Jornal Midiamax, o homem chegou a ser socorrido pela polícia até o CRS (Centro Regional de Saúde) do Tiradentes, mas não resistiu e morreu.

Os policiais chegaram até o suspeito após informações do serviço de inteligência e o confronto ocorreu em frente a uma residência.

Assalto a joalheria em frente a delegacia

A polícia aponta que três homens participaram do crime, sendo que dois bandidos bem vestidos entraram no estabelecimento, na manhã de segunda-feira (18), na Rua Dom Aquino, esquina com a Rua Padre João Crippa, em Campo Grande.

Um dos bandidos anunciou o roubo e os funcionários foram trancados em um cômodo do estabelecimento. Segundo o dono da joalheria, os bandidos ficaram fazendo ameaças aos funcionários.

O outro bandido entrou e a dupla fez ‘um limpa', levando joias como brincos, correntes e joias em exposição, que somam cerca de R$ 40 mil reais.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Edgard Punsky, os homens estavam bem vestidos. Um deles usava camisa social, calça sarja, relógio. O outro usava uma máscara cirúrgica.

“Eles sabiam o que estavam fazendo. Não eram aventureiros”, disse o delegado da Derf (Delegacia Especializada de Roubos e Furtos).

Dois homens entraram na joalheria enquanto um terceiro atuava como motorista de fuga, esperando pelos comparsas em um Fiesta Hatch, de cor branca. (Atualizado para acréscimo de informações)

Veja o vídeo do assalto: