O Guarda Municipal que ‘jogou’ viatura em cima de motociclista, na manhã de domingo (09), no Portal Caiobá, foi afastado das atividades operacionais durante o decorrer do PAD (Processo Administrativo Disciplinar).

Em nota, a Guarda Civil Metropolitana de Campo Grande informou que são 250 agentes aptos para conduzir viaturas e que todos passam por treinamento anual do curso CVE (Condutor de Veículos de Emergência).

Ao contrário do informado inicialmente pela Guarda, imagens de câmeras de segurança as quais o Midiamax teve acesso mostram que a viatura ‘dança’ na pista e , depois, invade o sentido contrário, sendo atingida pelo motociclista.

O caso gerou questionamentos, uma vez que não houve abordagem prévia e a situação não aparentava necessidade de uma intervenção ‘brusca’, uma vez que o único ilícito contra o motociclista seria o fato dele estar empinando. O rapaz foi internado na Santa Casa, onde passou por cirurgia no pé esquerdo

.

O que diz a guarda

Em nota, a GCM (Guarda Civil Metropolitana) afirma ter aberto um PAD (Processo Administrativo Disciplinar) para levantar a situação mostrada no vídeo.

“Todavia, ressaltamos que o condutor da motocicleta praticava direção perigosa, uma infração de trânsito gravíssima”, disse a corporação.

 “A viatura foi em direção do condutor para efetuar a abordagem, contudo, não houve tempo suficiente para que o mesmo efetuasse a parada, tendo como resultado a colisão com a viatura”, completou.

Por fim, a GCM informou que o condutor foi preso em flagrante.

Boletim de ocorrência

Consta na ocorrência registrada pela equipe da Guarda que eles faziam rondas na região do Lagoa quando na Rua Cachoeira do Campo encontrou um motociclista que próximo da ponte realizou uma manobra perigosa empinando a motocicleta, ou seja, colocando o veículo em movimento em uma roda só e ainda na contramão.

Como estava com campo de visão prejudicado por estar sob apenas uma roda, o motociclista teria batido de frente com a viatura da Guarda e caiu ao chão. O jovem teve escoriações nos braços e pernas e reclamava de dor no pé esquerdo.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e o encaminhou à UPA Moreninha, depois foi transferido para a UPA Universitário, mas devido ao ferimento no pé, acabou sendo levado para a Santa Casa para passar por cirurgia.

O veículo não tinha restrições então foi entregue à esposa do autor.