Os lutadores de jiu-jítsu Erberth Santos de Mesquita, de 31 anos, e André Pessoa, de 29 anos, presos nesta quinta-feira (24), em Boituva, no interior de São Paulo, devem ser transferidos para . Os dois são suspeitos de cometer quatro estupros na cidade, além de fazer outras vítimas de roubos em casas de massagem.

Os dois devem ser ouvidos na sexta-feira na cidade do interior de São Paulo, onde também devem passar por audiência de custódia. Após isso, devem ser transferidos para Três Lagoas, onde foi instaurado inquérito para apurar os crimes deles. A Polícia de MS também já pediu a prisão preventiva dos dois.

Os lutadores, que já haviam estuprado duas garotas de programa em e depois roubado o local onde elas trabalham, viajaram por mais 330 quilômetros até Três Lagoas, onde fizeram outras vítimas.

Segundo a delegada da DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher), Letícia Mobis, o modo de agir em Três Lagoas, foi semelhante aos crimes cometidos na Capital. “Marcaram encontro através do site e depois se dirigiram ao local onde essas profissionais trabalham e lá chegando anunciaram o assalto. Usando uma e de fogo, eles subtraíram os celulares e uma quantia em dinheiro das 6 vítimas que lá estavam”, explica.

As mulheres prestaram depoimento nesta quinta-feira (24), e reconheceram os autores por fotos apresentadas pela Polícia, que também coletou provas dos crimes e vai instaurar inquérito sobre o caso.

“Foram feitas coletas de provas no local, levantamento de digitais e vamos dar continuidade a esse inquérito. Representamos pela prisão preventiva desses indivíduos e estamos no aguardo dessa decisão do juiz de Boituva”, declara. Se o juiz autorizar, os suspeitos devem ser transferidos para Três Lagoas nesta sexta-feira (25).

Mesquita e Pessoa foram presos na manhã de hoje, depois de deixarem rastros dos crimes cometidos na Capital e em Três Lagoas. A prisão foi realizada em Boituva, no interior de São Paulo. A princípio, os dois foram presos pelo crime de receptação, no entanto, os militares que efetuaram as prisões haviam recebido alerta de policiais do de Campo Grande, sobre os estupros e roubos na Capital e em Três Lagoas.

Os lutadores, que moram no Estado do Rio de Janeiro, vieram para Mato Grosso do Sul na última sexta-feira (18), para participarem de um Seminário em Aquidauana, que seria ministrado por Erberth, no entanto, o organizador do evento cancelou a palestra depois de avaliar a conduta do lutador nas redes sociais, onde ele e o comparsa fazem publicações abertas sobre usos de drogas.

Trajeto

Com evento cancelado em Aquidauana, os lutadores fizeram uma breve passagem por Bonito, depois, retornaram para Aquidauana, onde permaneceram até terça-feira (22), na quarta-feira (23), os dois seguiram para Campo Grande onde cometeram os crimes. Depois, os lutadores foram para Três Lagoas, onde fizeram mais vítimas. Após estuprar as vítimas, eles roubaram celulares e dinheiro e seguiram para Boituva, onde foram presos.