A Polícia Civil de Alcinópolis, em conjunto com Peritos de , realizou reconstitui do crime de feminicídio contra Domingas de Jesus Amorim Farias, morta a tiros no dia 19 de novembro em Alcinópolis, a 384 quilômetros de .

A reconstituição foi realizada na quinta-feira (7) para testar hipóteses de dinâmica dos fatos, já que o autor permaneceu em silêncio durante interrogatório e não houve testemunhas visuais dos fatos.

Foi cumprido ainda um mandado de busca e no local dos fatos e no meio dos objetos apreendidos há um revólver calibre 22.

Arsenal encontrado na casa, na noite do crime. (Foto: Divulgação)

Crime

O suspeito teria ligado para o filho para contar sobre o crime.

A Polícia Civil e a Polícia Militar foram acionadas pelo filho do casal, dizendo que a mãe dele teria sido morta na fazenda da família. Quando os policiais chegaram ao local, encontraram Domingas caída no chão em uma poça de sangue.

Um arsenal foi encontrado na casa, segundo o site Coxim Agora. Uma espingarda calibre .22 foi encontrada em cima de uma mesa próxima da vítima. O filho disse ainda que o próprio pai ligou para ele e confessou ter assassinado a esposa. Outras treze armas longas, um revólver, duas caixas de chumbo, 18 munições, calibre 38 e 30 munições, calibre 22 foram encontradas.

O crime teria ocorrido por conta de desentendimento na divisão dos bens, pois o casal estava em processo de separação. 

Ele fugiu do local em uma caminhonete e as delegacias de Costa RicaChapadão do Sul, Polícia Civil, PM (Polícia Militar) e PRF (Polícia Rodoviária Federal) se mobilizaram para tentar localizar o homem. Ele se apresentou na dois dias após o crime.

Saiba Mais