A Polícia Civil de , cidade a 253 quilômetros da Capital, cumpriu mandado de busca e apreensão nesta quinta-feira (2) na casa de um rapaz, de 28 anos, acusado de integrar a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). Ele é investigado porque teria gravado vídeos mostrando armas e dizendo fazer parte da organização criminosa.

Segundo consta no boletim de ocorrência, a equipe da Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão na residência onde ele mora. Os policiais informaram que, quando ele abriu a porta, estava ao alcance de suas mãos uma pistola de cor preta, em cima de uma próximo à porta.

O suspeito foi imobilizado e algemado. Em seguida, verificou-se que a pistola era, na verdade, de ar comprimido. Os policiais ainda reconheceram a residência como o lugar em que foram gravados vídeos por ele ostentando armas de fogo e publicadas nas redes sociais, como Facebook. Ele ainda tinha postado foto com sua companheira no mesmo local.

O celular do suspeito e de sua companheira foram recolhidos, além de pertences pessoais, como moletons, óculos e luva, que eram usados por ele no momento em que gravava os vídeos. Além disso, foram apreendidas sete munições de diversos calibres.

Segundo a Polícia Civil, nos vídeos que constam no relatório de investigação o suspeito aparece com o rosto sem cobrir, informando que havia se faccionado há anos, e que realizava a função de consertar armas do PCC. Conforme a polícia, “os arquivos das armas em seu celular eram armas que já haviam passado em suas mãos, e que as havia devolvido ao PCC”. O relatório de investigação ainda apontou que, em parte dos vídeos, o investigado fazia ameaças à facção rival Comando Vermelho.

O foi registrado como integrar organização criminosa, posse ilegal de de fogo de uso restrito e posse irregular de arma de fogo de uso permitido.