A morte de Jair Ferreira, de 49 anos, e Mauro Jorge Pereira Nantes, de 54, completa dois anos no próximo sábado (4). Eles morreram após acidente na Avenida Guaicurus, provocado por um amigo, que foi solto cerca de 20 dias após o crime, ocorrido no dia 4 de fevereiro de 2021. A primeira audiência para julgamento de Vinicius de Oliveira Gonçalves foi marcada para 2024.

No dia 17 de fevereiro de 2021, a defesa entrou com pedido de revogação da prisão preventiva de Vinicius, que havia sido decretada no dia 5 de fevereiro, logo após o acidente. Os advogados alegaram que Vinicius seguia com seu carro na preferencial e foi surpreendido pelo veículo em que estavam Jair e Mauro, o que causou o acidente. Eles ainda sustentaram a tese de que Vinicius não estava embriagado e teria ficado no local até a chegada do socorro.

No último dia 9 de janeiro, foi designada pelo Waldir Peixoto Barbosa a audiência do caso, marcada para o dia 24 de julho de 2024. Na ocasião, também serão ouvidas as testemunhas de acusação e de defesa, além de apresentadas as diligências requeridas.

No dia 25 de novembro, os advogados de Vinicius arrolaram uma testemunha de defesa, além de alegaram “não possuir elementos suficientes para dar respaldo à arguição de qualquer das hipóteses que autorizam a absolvição sumária”. Por isso, eles optaram por não apresentar a tese defensiva antes.

O desembargador Zaloar Murat Martins de Souza considerou que o réu é jovem, primário e não possui antecedentes criminais, além de ter residência fixa e trabalho lícito. O desembargador ainda considerou ter ocorrido crime de homicídio culposo na direção de veículo automotor, e não crime doloso contra a vida.

Além disso, o processo foi encaminhado a uma das varas criminais residuais da Capital, e tirada da vara de crimes contra vida, ou seja, do Tribunal do Júri. Dessa forma, foi concedido habeas corpus em caráter liminar ao réu no dia 25 de fevereiro de 2021.

Acidente ocorreu na (Foto: Henrique Arakaki – Arquivo Midiamax)

O acidente

O acidente aconteceu durante uma perseguição do ex-marido a mulher, na Avenida Guaicurus. Jair e Mauro estavam na Guaicurus quando o Gol estava fugindo da perseguição e atravessou a avenida acertando o veículo. Com o impacto, as vítimas que estavam com cinto de segurança foram lançadas para o banco traseiro. Eles morreram no local antes da chegada do socorro. O motociclista que provocou o acidente fugiu.

Segundo testemunhas que estavam no local, o motociclista que estava perseguindo a ex levou a mulher do local do acidente. Um borracheiro, que presenciou o acidente, disse ao Jornal Midiamax que depois do acidente o homem que estava na ficou discutindo com a mulher falando: “Você viu o que você fez?” Em seguida, ele a levou do local.