O motorista do Fiat Mobi, de 29 anos, preso neste domingo (19) com uma arma após dormir embriagado no carro, teve liberdade provisória concedida durante audiência de custódia realizada na manhã desta segunda-feira (20). Ele pagou fiança arbitrada no valor de R$ 1.302 e vai responder ao processo em liberdade.

Durante a audiência, ele alegou que “parou o carro, mas não estacionou corretamente” e disse ser CAC (Colecionador, Atirador Desportivo e Caçador), mas não estava com a documentação em dia. Além disso, informou que parcelou a – uma pistola Taurus 9mm com 13 munições intactas – em 10 vezes no cartão e mora com um primo em Campo Grande, já que é natural do estado de Rondônia.

O considerou que ele é réu primário, possui residência fixa e bons antecedentes, além de trabalho lícito. O motorista afirmou fazer corridas particulares por aplicativo.

Bombeiros tiveram que quebrar o vidro

O rapaz afirmou que está em Campo Grande há cerca de um ano e contou que estava em uma boate na Avenida Afonso Pena, onde teria ficado entre 0h e 5h50 de domingo (19). Ele foi encontrado parado na Rua 15 de Novembro, após o ser acionado, pela manhã, e precisar quebrar o vidro do carro, já que ele não respondia e não acordava.

Apesar de ter recusado fazer o teste do bafômetro, foi feito termo de constatação devido ao estado visível de embriaguez do rapaz. O veículo era locado e foi encaminhado ao pátio do Detran. Ele informou ter pagado R$ 7 mil pela arma.

Saiba Mais