O motociclista de 21 anos que estava a 100 km/h na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, e deixou a passageira, de 19, em estado grave na madrugada de domingo (3), já se envolveu em outro acidente de trânsito em abril de 2022, quando bateu em um Ônix estacionado na Avenida Guaicurus.

O acidente aconteceu na tarde do dia 16 de abril, no Bairro Jardim Colibri, conforme o boletim de ocorrência. O motociclista, que não tem CNH (Carteira Nacional de Habilitação), bateu na traseira do Ônix, que foi projetado, atingindo a traseira de um veículo Fox, estacionado logo à frente.

O Ônix teve o para-choque, porta-malas e lanterna danificados. Diante dos fatos, o motociclista responde por uma ação judicial de ressarcimento de danos causados pelo acidente. 

Entenda o caso

O acidente desse domingo (3) aconteceu no cruzamento da Rua Professor Luiz Alexandre com a Avenida Afonso Pena. Estavam parados no semáforo vermelho um Corolla, HB20 e um Honda W-RV, quando o motociclista, em alta velocidade, colidiu na traseira do Corolla.

A moto estava sem placa. A jovem teria pego carona com o rapaz de moto na hora de ir embora, quando o acidente aconteceu. Ela foi socorrida e levada para a Santa Casa de Campo Grande em estado grave, onde ficou quatro dias internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva).

O caso foi registrado como praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor e está sendo investigado pela Polícia Civil. 

Através dos stories do Instagram, o rapaz confessou a alta velocidade que conduzia a motocicleta. “Bati a 100 por hora em 3 carros. Como Deus é bom, eu vi o céu e o inferno”, publicou.

Rapaz postou nas redes sociais após acidente. (Reprodução)

Saiba Mais