A avó da jovem, de 19 anos, vítima do motoqueiro, de 21, que pilotava uma motocicleta Honda Fan CG, a 100km/h e atingiu outros três veículos na Avenida Afonso Pena, na madrugada de domingo (3), está ‘a ponto de enlouquecer’ e pede que seja feita a justiça em relação ao caso. Para ela, o rapaz deveria estar preso.

A jovem foi socorrida e levada para a em estado grave, onde ficou quatro dias internada no CTI (Centro de Terapia Intensiva). Ela teve uma lesão na coluna, perfuração no pulmão, duas costelas lesionadas e também uma lesão no pâncreas.

Conforme a avó, Zenaide Mendes, de 70 anos, o acidente a deixou muito abalada. “Nossa! Eu estou a ponto de enlouquecer, estou de mãos atadas. Estou me sentindo acabada com esse acidente, eu passo mal toda hora sabendo que minha neta está desse jeito”, lamenta. 

Inconformada, ela diz que o motociclista deveria estar preso. “Eu quero justiça, porque ele tem que ser preso, a justiça de Deus eu tenho certeza que será feita. Minha neta só não morreu porque foi socorrida na hora”.

Zenaide registrou boletim de ocorrência na manhã dessa segunda-feira (4). Ela contou que o rapaz postou nas redes sociais sobre o acidente. Através dos stories do Instagram, ele confessou a alta velocidade que conduzia a . “Bati a 100 por hora em 3 carros. Como Deus é bom, eu vi o céu e o inferno”, publicou.

Jovem postou nas redes sociais após acidente. (Reprodução)

Entenda como aconteceu o acidente

No cruzamento da Rua Professor Luiz Alexandre com a Avenida Afonso Pena, estavam parados no semáforo vermelho um Corolla, HB20 e um Honda W-RV, quando o motociclista, em alta velocidade, colidiu na traseira do Corolla.

Além do piloto não ter CNH, a moto estava sem placa. A jovem teria pego carona com o rapaz de moto na hora de ir embora, quando o acidente aconteceu. 

O caso foi registrado como praticar lesão corporal culposa na direção de veículo automotor.

Saiba Mais