Juliano Ferreira Falcão, de 32 anos, morto em ação policial na madrugada desta segunda-feira (20), tinha várias passagens pela polícia. Ele respondia por furtos e também por tráfico de drogas.

Em 2022, Juliano chegou a ficar preso por furto, mas foi solto em 13 de julho. Desde então, respondia aos processos em liberdade.

Na madrugada desta segunda, Juliano morreu em , a 135 quilômetros de . Ele teria avançado nos policiais militares com uma em mãos.

Ainda segundo a polícia, o suspeito tentou se esconder em uma residência após perseguição policial. Então, o morador deixou os militares entrarem e Juliano foi encontrado.

Ele estava armado com uma faca e os militares pediram que soltasse a arma. No entanto, ele não soltou e ainda foi em direção aos policiais, que atiraram.

Dois atingiram o suspeito, que ainda foi socorrido. Porém, não resistiu e morreu no da cidade.

Saiba Mais