A médica veterinária que caiu no córrego na Avenida Ernesto Geisel, na última quinta-feira (06), está sedada, em coma no CTI (Centro de Terapia Intensiva) da de Campo Grande, e seu estado de saúde é considerado estável.

De acordo com um familiar da médica veterinária, a polícia investiga o que teria acontecido com ela. Ainda conforme o relato desse parente, na noite anterior ao acidente ela teria se encontrado com o namorado, que é um guarda civil metropolitano, e com quem se relaciona há menos de um ano. 

“Está sendo investigado para saber o que aconteceu, mas as informações que ele [o namorado] passou não estão batendo”, relata. Ainda segundo informações no fim da tarde em que desapareceu, o namorado a havia buscado e por volta das 2 da madrugada, a médica veterinária teria saído do carro e ele acabou perdendo a mulher de vista.

A médica veterinária foi encontrada dentro do córrego na e socorrida pelo Corpo de Bombeiros. No dia, um agente patrimonial foi quem chamou o socorro.

A queda no córrego

Informações passadas para o Jornal Midiamax são de que por volta das 3 horas da madrugada, a mulher teria pulado o muro da SAS (Secretaria de Assistência Social), pedindo socorro ao agente patrimonial, que tentou acalmá-la. 

Ele contou que a mulher disse que estavam a perseguindo para matá-la e que haviam roubado seu bebê recém-nascido. Quando o agente avisou que iria chamar a polícia, a mulher pulou o muro fugindo. Já por volta das 6 horas da manhã quando estava deixando o seu turno viu a mulher caída dentro do córrego.

Ela estava machucada e com bastante sangue. Em seguida, ele chamou os bombeiros que desceram no córrego para fazer os primeiros socorros e içar a vítima. Segundo o agente patrimonial, dois dias antes a mulher teria ido até a secretaria onde recebeu doações. Ela estava acompanhada de um homem. 

Saiba Mais